image_pdfimage_print

O Ministério da Cultura (MinC) deve investir mais em games em 2019, com projetos também para realidades aumentada e virtual. Nesta quarta-feira (5), durante painel na CCXP, o órgão apresentou uma nova política de games com R$ 35,25 milhões disponibilizados pelo Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para a produção e comercialização de jogos eletrônicos. Além disso, outros R$ 10 milhões serão destinados a aceleradoras, totalizando um investimento de R$ 45,25 milhões.

"O Brasil é atualmente o 13º maior produtor de games do mundo, ao mesmo tempo que tem a terceira maior população de jogadores do planeta, com 66 milhões de pessoas. É essencial investir neste promissor mercado, valorizando inclusive a diversidade de produção criativa brasileira, o que estamos fazendo ao promover cotas regionais nos editais", afirma o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão.

Todo investimento será feito por três novos editais. O primeiro se chama Projeto-Seletivo e será voltado a apoiar três tipos de iniciativas:

  • Modalidade A: total de R$ 9 milhões, aporte máximo de R$ 3 milhões por projeto;
  • Modalidade B: total de R$ 6,75 milhões, investimento de R$ 750 mil por projeto;
  • Modalidade C: total de R$ 1 milhão, voltada para projetos de acessibilidade, máximo R$ 500 mil por projeto;

Ainda serão destinados 10% das modalidade A e B para projetos de realidades aumentada e virtual, de acordo com informações do MinC.

O segundo edital será o Produção-Fluxo Contínuo. Aqui o objetivo é investir apenas em games que já estão em desenvolvimento. Será um total de R$ 10,5 milhões, sendo no máximo R$ 1 milhão por projeto.

O último edital será o Comercialização-Fluxo Contínuo, cuja proposta é investir em formas de comercialização de jogos no Brasil. Serão investidos um total de R$ 8 milhões em projetos de jogos eletrônicos concluídos ou em fase de finalização. O projeto deve bancar apenas metade do total necessário para a publicação de um jogo, a menos que a publicadora já tenha experiência de três jogos lançados. Neste caso, há possibilidade de investimento total.

Aceleradoras

O MinC também vai destinar recursos para aceleradoras. O montante de R$ 10 milhões será investido seguindo modelo de apoio s startups utilizado pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), denominado Programa BNDES Garagem. "Selecionaremos aceleradoras para executar a capacitação das empresas, não apenas startups, mas empresas que se inscreverem no programa de aceleração e passarem por processo seletivo", explicou o secretário do Audiovisual do MinC, Frederico Mascarenhas.

Nos últimos dois anos, o MinC vem investindo na produção brasileira de jogos. Desde 2016, foram investidos R$ 10 milhões em projetos por meio da Ancine. Ou seja, houve um aumento do triplo destinado a jogos digitais.

(Ler na fonte)


×
CREATE ACCOUNT ALREADY HAVE AN ACCOUNT?

 
×
Recuperar as informações de acesso?
×

Go up

Pular para a barra de ferramentas