Incêndio na Catedral de Notre Dame é prato cheio para mentiras em redes sociais


A Catedral de Notre Dame, na França, sofreu um incêndio nesta segunda-feira (15) e, como infelizmente acontece em toda tragédia, maus usuários das redes sociais saíram de seus esconderijos para espalhar fake news e desinformação quanto ao caso. Segundo informações do Buzzfeed, duas contas do Twitter que falsamente representavam as emissoras americanas CNN e Fox News, ainda que informassem tratar de contas satíricas, disseram que o fogo foi produto de atentado terrorista e atribuíram a lideranças muçulmanas frases de ataque ao povo francês.

A conta “satírica†da Fox News foi ainda mais longe, alegando que uma mulher congressista muçulmana teria dito a frase “Eles colhem o que plantamâ€, quando na verdade nada nem remotamente próximo disso foi dito.Conspirações e fake news foram publicadas nas redes sociais, mencionando o incêndio trágico da Catedral de Notre Dame (Imagem: Reprodução/Buzzfeed)

No Facebook, uma página conhecida por espalhar informações islamofóbicas falsas recompartilhou um post que mencionava um suposto plano de explodir um carro no lado de fora da catedral. O post original é de 2016, porém o design de postagens do Facebook não deixa claro quando uma publicação é recompartilhada, somente quando ela foi escrita. O post em questão não tinha nenhum indicativo de que se tratava de algo sem relação com o incêndio.


Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.

No YouTube, ocorreu a seguinte situação: a plataforma temporariamente misturou os infelizes eventos da queima de um edifício histórico com os ataques de 11 de setembro de 2001, em Nova Iorque. Links que relacionavam uma coisa a outra foram exibidos sob a transmissão ao vivo de canais como CBS e outras emissores.Exemplo de fake news compartilhada nas redes sociais: não há indícios de que o incêndio tenha sido causado por ataque terrorista ou mesmo tenha motivação criminal (Imagem: Reprodução/Buzzfeed)

Pior ainda, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse em vídeo que, embora não afirmasse conspirações diretas, deixava essa percepção subentendida: “Eles acham que foi causado por… Neste momento, eles não sabem, mas eles acham que foi causado por uma reforma. E eu espero que seja essa a razão. Reformas, sabe? O que seria isso, afinal?â€, disse o presidente.

Felizmente, nenhuma das situações acima viralizou, mas é possível perceber o risco de que isso aconteça, considerando que um chefe de Estado e pelo menos duas plataformas sociais de grande alcance publicaram ou cometeram erros crassos sobre a tragédia.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)