image_pdfimage_print

A Google quer usar a câmera do smartphone para ajudar o usuário a se guiar pelas ruas usando o Maps. A empresa anunciou em maio do ano passado que pretendia usar realidade aumentada para mostrar os caminhos pelo app e, agora, começa a testar a ferramenta com alguns usuários em poucas localidades, embora não informe exatamente quais.

O New York Times teve acesso ao teste do app e mostrou como ele funciona. A proposta é usar a câmera do aparelho para que o Maps, com setas em realidade aumentada, indique exatamente por onde você tem que ir.

Chamado de Google Maps AR, a função deve chegar em breve, “após mais testesâ€, aponta o site. Assim, quando você chegar a um lugar, mas não tem tiver exatamente a noção de por onde ir, pode levantar o seu aparelho e apontar a câmera pra ter certeza do caminho.

Pelo vídeo apresentado no site, há indicativos pela tela, com setas gigantes que mostram por onde você ir. No seu destino, também, ele coloca um alfinete vermelho gigante na tela para que você não erre a localização.

O programa é totalmente voltado para uso pedestre, já que exige mais atenção em tela do que a funcionalidade para carros, que pode guiar apenas pelo áudio. Contudo, o programa também sugere que você não fique o tempo todo com o aparelho na mão durante a sua caminhada, já que isso pode ser perigoso. “Veja seu caminho e abaixe seu smartphoneâ€, sugere a função.

GPS acurado

A proposta de usar a câmera do aparelho não é só indicar de forma mais simples o caminho para o usuário, mas também propor ferramentas mais precisas de geolocalização. O programa “entende†onde você está da seguinte forma: ao apontar a sua lente para uma rua, o Maps identifica lojas e paisagens, como monumentos e pontos turísticos, para saber o local exato em que você está. Assim, associado ao sinal de GPS e de dados móveis, é possível ter uma posição bem mais precisa de onde o usuário está.

Tamanha precisão pode não ser necessário para GPS do carro ou até mesmo para uso pedestre na maioria das vezes. Entretanto, a Google está pensando também na ferramenta para aplicações de veículos autônomos como carros e drones de entrega.

Vale lembrar que a empresa irmã, a Waymo, também pertencente Alphabet, está em estágio já avançado de testes de carros autônomos para oferta de serviços de transporte, como a faz a Uber atualmente. Tais mecanismos não podem deixar o usuário próximo de seu destino, mas precisam ser realmente acurados para acertar o destino. Assim, a utilização de mecanismos de realidade aumentada, associados câmera de smartphones, pode ajudar a chegar neste nível mais preciso de GPS.

Ainda em período de testes, o Google Maps AR ainda não tem previsão de lançamento para usuários aqui no Brasil.

(Ler na fonte)


×
CREATE ACCOUNT ALREADY HAVE AN ACCOUNT?

 
×
Recuperar as informações de acesso?
×

Go up

Pular para a barra de ferramentas