image_pdfimage_print

Um dos maiores escândalos de vazamento de informação está sendo transformado em filme. The Great Hack (ainda sem nome em português) é um longa dramatizado sobre o caso Cambridge Analytica, quando a empresa usou de forma indevida contas de 87 milhões de usuários do Facebook, descoberto em março do ano passado.

Como um documentário de personagens, o filme não pretende contar exatamente os fatos que levaram a empresa a pegar esses dados e utilizar em campanhas de Donald Trump e também no Brexit, evento em que o Reino Unido se desligou da União Europeia.

A proposta é focar em consequências para os personagens. Após um pequenos resumo do que foi o caso, a narrativa se volta ao professor David Carroll, um personagem real que processou a Cambridge Analytica por tentar recuperar seus dados obtidos pela empresa.

Em janeiro deste ano, ele ganhou uma ação e a empresa foi multada em 15 mil libras (aproximadamente R$ 70 mil), além de 6 mil libras (cerca de R$ 28 mil) pelos custos do processo, ao se negar a apresentar as informações que tinha sobre ele. Em 2017, o professor já havia pedido empresa SCL Elections, detentora da Cambridge Analytica, que respondesse essas perguntas.

O grupo também acompanha a rotina de Brittany Kaiser. Ela é ex-funcionária da empresa e abriu o jogo sobre as denúncias do caso Facebook ao parlamento britânico, em abril do ano passado. Pelo Twitter, ela lançou a campanha #ownyourdata, algo como detenha seus dados, estimulando as pessoas a pressionarem empresas sobre o assunto.Britani Kaiser, ex-funcionáriia da Cambridge Analytica (Reprodução/LinkedIn)

Diante desses dois personagens, o filme mostra como que a empresa foi aos poucos se acabando e revelando os problemas de privacidade mundiais. O longa também mostra Kaiser vivendo na Tailândia, para onde foi em busca de segurança após ter feito as revelações da empresa.

Com isso, o filme, apresentado no festival de Sundance, mostra as crises de consciência que levaram a ex-funcionária a se virar contra a própria empresa e abrir os crimes praticados.

Junto disso, a trama mostra a saga de Carroll em busca de descobrir o que a empresa de fato tem de informações sobre ele.

Segundo Adi Robertson, do site The Verge, quem já viu The Great Hack diz que o filme é “intrigante, mas cŕedulo demais". O crítico acredita que a produção falha em fazer um panorama sobre a empresa e tentar dar mais drama s histórias contadas, que aparecem bem simples.

The Great Hack será distribuído mundialmente pela Netflix e deve chegar plataforma ainda este ano.

(Ler na fonte)


×
CREATE ACCOUNT ALREADY HAVE AN ACCOUNT?

 
×
Recuperar as informações de acesso?
×

Go up

Pular para a barra de ferramentas