image_pdfimage_print

A China está prestes a passar os Estados Unidos em pesquisas relacionadas inteligência artificial. A afirmação é baseada em estudo publicado no Medium por pesquisadores do Allen Institute for Artificial Intelligence que mostra que a China já passou os Estados Unidos em número pesquisas publicadas sobre o assunto, sendo que vai dominar a lista dos 10% principais artigos em breve.

Isso faz parte de um programa do país asiático anunciado em 2017 exatamente com o intuito de transformar a região na líder do setor de inteligência artificial até 2030. Segundo Field Cady e Oren Etzioni, que assinam o texto, a pesquisa buscava entender o cenário de publicação para mensurar o trabalho deste programa.

O grupo analisou trabalhos buscando por temas-chaves em cada um dos locais desde 1980 para mostrar a parcela de participação de ambos países. Segundo os dados, a China passou os Estados Unidos em números absolutos de pesquisa já em 2006: de 5 mil publicações em 1985 o país saltou para 143 mil em 2018.

CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.Parcela entre os 50% trabalhos mais relevantes (Foto: Carissa Schoenick/Medium)

Porém, a ideia em dizer que o país asiático vai dominar o setor não é meramente quantitativa. Os pesquisadores criaram um ranking com todos os trabalhos e notaram que entre os 10% mais relevantes a parcela de participação norte-americana caiu de 47% em 1982 para 29% no ano passado. Em contrapartida, os chineses passaram de zero para 26,5% do total.

Nisso, os pesquisadores também conseguiram criar uma tendência, colocando que a China deva passar os Estados Unidos nos 10% trabalhos mais relevantes já em 2020, 10 anos antes do planejado por Pequim.Relação entre EUA e China entre os 10% trabalhos mais relevantes (Foto: Carissa Schoenick/Medium)

Na parcela de 1% mais relevantes, ainda, a estimativa é de que os trabalhos chineses superem os americanos em 2025.China deve passar EUA nos 1% trabalhos mais relevantes em 2025 (Foto: Carissa Schoenick/Medium)

A pesquisa também reconhece alguns problemas, como o fato de que classificar um trabalho como sendo de um país A ou B pode ser difícil por conta de colaboração entre pesquisadores.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)


×
CREATE ACCOUNT ALREADY HAVE AN ACCOUNT?

 
×
Recuperar as informações de acesso?
×

Go up

Pular para a barra de ferramentas