Bactéria que se alimenta de asteroide pode explicar origem da vida na Terra


Um novo estudo sugere que os meteoritos podem ser uma fonte de alimento para seres vivos, mais especificamente um microrganismo chamado Metallosphaera sedula, uma espécie que se alimenta de metais.

Metallosphaera sedulaé uma espécie de micróbios semelhantes a bactérias, originalmente isolada de um campo vulcânico na Itália. A primeira parte do nome pode ser traduzida aproximadamente como "esfera mobilizadora de metal", enquanto palavra "sedulus" significa ocupado. Isso descreve a eficiência desses organismos na mobilização de metais, inclusive os que são encontrados nos asteroides.

De acordo com a pesquisa liderada pela astrobióloga Tetyana Milojevic, da Universidade de Viena, esses micróbios obtêm sua energia de substâncias inorgânicas através da oxidação, e podem coletar fontes de energia mais rapidamente de rochas extraterrestresdo que de minerais antigos terrestres simples. Milojevic explica que o estudo foi realizado para encontrar “impressões digitais microbianas†deixadas em meteoritos. “Isso deve ser útil para rastrear bioassinaturas para a busca da vida em outras partes do Universoâ€, conclui.


Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.

Esse tipo de pesquisa, de acordo com a astrobióloga, pode fornecer aos seus colegas "pequenas dicas" sobre o que eles podem procurar na busca por vida alienígena. “Se alguma vez houve vida em outro planeta, impressões digitais microbianas semelhantes ainda podem estar preservadas no registro geológicoâ€, disse.

A equipe examinou como o Metallosphaera sedula interage com o NWA 1172, um meteorito rochoso encontrado no noroeste da África que contém cerca de 30 metais diferentes. Usando várias técnicas de espectroscopia e um microscópio eletrônico, os pesquisadores documentaram as assinaturas deixadas pelo organismo. Assim, eles descobriram que o M. sedula é capaz de consumir material extraterrestremuito mais rápido do que faz com os minerais terrestres, resultando em células mais saudáveis.Compostos inorgânicos do meteorito NWA 1172 (Imagem: Tetyana Milojevic)

Enquanto os minerais terrestres fornecem apenas alguns nutrientes para o microorganismo, “o ferro do NWA 1172 é usado como fonte de energia para satisfazer as necessidades bioenergéticas do M. sedula, medida que os micróbios respiram devido oxidação do ferroâ€, explicou Milojevic. A grande variedade de metais no NWA 1172 também pode ser usada para outros processos metabólicos, como acelerar reações químicas vitais dentro das células. E como o meteorito é muito poroso, ele pode promover a taxa de crescimento aprimorada do M. sedula.

Isso significa que meteoritos de ferro poderiam ter trazido mais elementos metálicos e fósforo para a Terra, facilitando a evolução da vida, de acordo com Milojevic. Além disso, a pesquisa também pode sustentar a hipótese da panspermia, uma ideia que ainda não pode ser comprovada, mas também não é descartada, já que os cientistas ainda não desvendaram completamente a origem da vida em nosso planeta. EMilojevic tem interesse em explorar essa possibilidade: para isso, sua equipe planeja “testar a sobrevivência do M. sedula em condições ambientais simuladas e reais do espaço sideralâ€, disse a astrobióloga. O plano, no entanto, terá que encontrar financiamento necessário para enviar os microorganismos para o espaço.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)




Startup chinesa pode ser a 2ª no mundo a testar carros totalmente autônomos


As regras para testar veículos autônomos nas ruas mudou nos últimos anos, principalmente por conta de acidentes causados por experiências malsucedidas. Atualmente, a Waymo, subsidiária do Google, é a única autorizada a fazer esses testes. Mas isso pode mudar muito em breve, com a entrada da chinesa AutoX, patrocinada pela gigante Alibaba.

A AutoX entrou com um pedido para realizar testes com carros totalmente autônomos no estado da Califórnia, com a promessa de que terá um motorista reserva, acompanhando tudo via controle remoto. E, caso seja aceita, pode chacoalhar o mercado.Veículo da Waymo (Imagem: Reprodução/CNet)

Isso porque há nada menos do que 60 companhias desenvolvendo suas próprias soluções de mobilidade autônoma na Califórnia, também com condutores sobressalentes. Ainda não se sabe exatamente quais são os critérios de aprovação, mas parecem ser rígidos, pois fabricantes como General Motors e Ford decidiram adiar seus veículos para esse nicho porque não se sentem prontas para comercializá-los.


Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.

A AutoX está confiante, até porque vem realizando ajustes há três anos. O diretor de operações da empresa disse que sua tecnologia "pode ser profunda" e será "segura para o público", ao confirmar seu pedido de permissão de testes.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)




Muro litorâneo na China é a maior estrutura impressa em 3D em todo o mundo


A impressão em 3D já está aí há anos, e a cada temporada vemos uma otimização para torná-la mais rápida e barata. A companhia de construção Winsun vem se especializando em aplicá-la em estruturas de larga escala, e agora terminou de realizar o maior projeto desse setor: o revestimento de uma parede litorânea, na cidade chinesa de Suhzou.

A obra conta com mais de 500 metros de comprimento e traz importantes particularidades, que aumentam a resistência ao desgaste causado pela água e pelo clima, e também pôde ser customizada em uma inclinação capaz de proteger o muro da erosão, absorvendo o impacto da corrente aquática. Além disso, o projeto levou em consideração o próprio desenho natural do local, preservando o lar dos animais marinhos.

Comparada s técnicas tradicionais, a impressão 3D do revestimento também foi mais barata, rápida e exigiu menos mão de obra no local. Talvez estejamos diante do início de uma nova era da construção!

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)




Twitch lança painel de controle mais amigável para os novatos


A Twitch tem cerca de 100 milhões de usuários mensais, mas somente 3 milhões são criadores de lives. A companhia entende que há potencial para diminuir essa diferença e agora lançou uma nova interface que conta com funcionalidades interessantes para os veteranos e é bem mais amigável para os novatos.

O novo Painel do Criador conta com os seguintes recursos:

  • Stream Manager: anteriormente conhecido como Live Dashboard, o novo Stream Manager permite que os usuários arrastem e soltem, abram uma nova janela pop-out ou redimensionem facilmente sua configuração e visualizem rapidamente suas estatísticas, tudo em tempo real;
  • Ações rápidas: permitem que os usuários realizem ações importantes com um único clique, incluindo recorte, execução de um anúncio, liberar emotes apenas no bate-papo, entre outras coisas;
  • Atualizações do criador: espaço novo dedicado para os usuários ficarem por dentro das novidades;
  • Assistente: atualmente disponível apenas para novos streamers, a ferramenta fornece dicas para quem nunca usou a plataforma;

“Estamos animados em anunciar uma revisão completa do Painel do Criador, como parte de nossa missão contínua de ouvir, aprender e criar as ferramentas que ajudarão os criadores a crescer, se conectar e prosperar no Twitch. As atualizações incluem um novo e brilhante design, customizável, para atender s suas necessidades de streaming, além de vários outros recursos e ferramentas poderosas com as quais estamos tão empolgados quanto vocêâ€, empolgou-se a companhia no comunicado oficial.(Imagem: Divulgação/Twitch)

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)




Temporada 1 de CoD: Modern Warfare traz infinidade de conteúdo gratuito


Nesta semana a primeira temporada de Call of Duty: Modern Warfare foi disponibilizada, com direito a novo Passe de Batalha e a maior oferta de conteúdo gratuito da história de toda a franquia. Os jogadores de todas as plataformas em que o game está disponível podem se deparar com novos mapas multijogador, modos, experiências cooperativas e eventos. Call of Duty: Modern Warfare está disponível no PlayStation 4, Xbox One e PC.

Outra novidade da primeira temporada é o sistema de Passe de Batalha, que oferece mais maneiras de personalizar a experiência ao ganhar novos conteúdos, incluindo armas, projetos de armas, pingentes e outros itens exclusivos. Resumidamente, o Passe de Batalha da Primeira temporada pode ser adquirido usando Call of Duty Points, o que libera mais de 100 novos tiers de conteúdo. Os jogadores que completarem este Passe de Batalha vão poder ganhar mais Call of Duty Points que o custo para adquirir este Passe de Batalha. Os fãs também poderão obter o Pacote Passe de Batalha, que inclui todo o conteúdo normal mais 20 Tiers para acesso instantâneo aos equipamentos.

Leia também: Análise | Call of Duty Modern Warfare é o melhor jogo de toda a série


Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.

"Desde o lançamento do Modern Warfare, está sendo ótimo compartilhar um fluxo constante de novos conteúdos, mas a atualização de hoje leva as coisas a um novo nível para todos os jogadores. No modo Multijogador estamos lançando os mapas Crash, Vacant e Shipment; O modo Atirador oferece os mapas Cargo, Atrium e Shipment; e no modo Guerra Terrestre o mapa Port. Além disso, temos três novos modos multijogador; cinco novas experiências de Operações Especiais e duas novas armas", informa Patrick Kelly, cohead e diretor de criação da Infinity Ward. "Esta é a maior oferta de conteúdo gratuito na história do Call of Duty, e estamos entusiasmados por todos poderem usufruir dessas novidades juntos em todas as plataformas".

Um dos mapas favoritos dos fãs de Call of Duty 4: Modern Warfare, "Crash", foi remasterizado e reimaginado como um local onde ocorreu um acidente de helicóptero no Urziquistão, com diversas rotas de flanqueamento e possibilidades de confrontos nos telhados. Além dele, serão adicionados mais dois mapas reimaginados de Call of Duty 4: Modern Warfare: "Vacant", um escritório abandonado; e "Shipment", local onde a ação rápida e frenética reina suprema.

Por sua vez, os novos mapas 2v2 incluem "Atrium", localizado no palácio de Verdansk; e "Cargo", uma instalação de armazenamento de teto aberto dentro de um navio cargueiro nas docas de Londres. Além disso, o mapa "Shipment" também estará disponível ao longo da temporada. O novo mapa de Guerra Terrestre envolve "Port", que se estende por contêineres, guindastes, prédios e ruas.

Leia também: Call of Duty: Modern Warfare | A geopolítica real que inspirou o jogo

Quanto aos novos modos de jogo multijogador, em "Reinforce", um modo híbrido de "Dominação" e "Localizar e Destruir", os jogadores devem capturar pontos para reviver companheiros de equipe caídos e vencer a rodada. Em "O.S.P. Gunfight", a mesma mecânica do Atirador tradicional se aplica, com a diferença de que os jogadores começam as partidas sem armas ou equipamentos e devem buscá-los pelo cenário assim que a partida começar.

Outro diferencial são as novas armas, gratuitas para todos os jogadores: a RAM-7 introduz um novo rifle de assalto totalmente automático, enquanto a Holger-26 é uma versão LMG do rifle modelo Holger. Os jogadores também podem usar os Call of Duty Points para obter pacotes de itens na loja que serão atualizados semanalmente e contêm vários itens cosméticos, variando entre projetos de armas, novos operadores, skins de operador, além de acessórios.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)




Ginásio da NBA abre loja sem caixas, no estilo Amazon Go, para agilizar compras


A tecnologia tem proporcionado cada vez mais descomplicação, e esse é o caso das lojas criadas sem caixa, sob a premissa de acabar com as filas e com a demora na realização das compras. Tendo isso em mente, a NBA decidiu abrir uma loja dessas em Sacramento, no Golden 1 Center, casa do Sacramento Kings. A abertura acontece no mês de outubro.

A loja que vai abrir no ginásio da NBA pertence empresa Zippin, que já tem vários estabelecimentos do mesmo estilo espalhados pelos Estados Unidos. Graças a essa nova loja sem caixa no estilo Amazon Go, os fãs de basquete que forem assistir aos jogos da liga passam a poder comprar comida e bebida sem esperar nas filas.

Mas se a essa altura você já está pirando, tentando entender como é possível uma loja sem caixa, fique tranquilo porque o negócio é organizado e vai funcionar da seguinte forma: a pessoa faz o download do aplicativo Zippin e o utiliza para conseguir entrar na loja. Aí, sensores e câmeras detectam o que foi que o usuário pegou nas prateleiras e automaticamente esses produtos já aparecem no aplicativo.


Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.

Veja um vídeo da empresa mostrando exatamente como funciona:

A loja mais recente da Zippin foi aberta em São Francisco. "Banir a fila do caixa. Esse é o lema de Zippin", diz o CEO da empresa, Krishna Motukuri, em um comunicado. "Quando a Zippin for lançada no Golden 1 Center em outubro, os fãs do Sacramento Kings poderão entrar, pegar uma cerveja e sair em menos de 30 segundos", prometeu o executivo. A loja permanecerá aberta ao público (que tiver o aplicativo, é claro) durante os jogos e shows no ginásio.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)




Papeis da Netflix na Bolsa podem enfrentar seu pior momento nos últimos 7 anos


Que o aparecimento de uma forte concorrência já acendeu o alerta vermelho na Netflix, isso não é novidade. É fato que a plataforma, líder do mercado de streaming de vídeo, já deu mostras de que se prepara para encarar gigantes como Prime Video (Amazon), Disney+ e Apple TV+, entre outros, principalmente baseando-se na produção de conteúdo próprio em massa. O problema é que isso não parece ser o bastante para o mercado de ações. Com isso, a Netflix pode enfrentar seu pior trimestre na Bolsa desde 2012.

Depois que analistas do mercado financeiro demonstraram suas preocupações com a forte onda de competição que a Netflix enfrentará, seus papeis na Bolsa caíram 4% na última terça-feira (25). Além disso, desde o fim de junho deste ano, seus papeis caíram 30% e, caso esse declínio continue, seu desempenho trimestral na Bolsa será o pior desde 2012.

Além da concorrência, o lento crescimento do número de assinantes e os custos cada vez maiores para manter suas principais produções, como The Crown e Stranger Things preocupam os analistas. Sem contar que a Netflix também vem gastando quantias exorbitantes para ter atrações populares de outros estúdios em seu acervo – cogita-se que ela gastará cerca de US$ 500 milhões para ter a série Seinfield em seu catálogo a partir de 2021. Além disso, ela também não está economizando para ter contratos de exclusividade com grandes nomes da cultura pop. A empresa pagará US$ 200 milhões para ter David Benioff e D.B. Weiss, showrunners e roteiristas de Game of Thrones, desenvolvendo séries e filmes para a plataforma. Já Ryan Murphy – o homem por trás de Glee e American Horror Story – receberá US$ 300 milhões em um contrato de cinco anos. E Shonda Rhimes, criadora de Grey's Anatomy e How To Get Away With Murder, recebeu US$ 100 milhões para as mesmas tarefas que seus colegas.


Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
Stranger Things: Netflix gasta cada vez mais para manter suas séries de sucesso

Logo, com o combo "concorrência e gastos maiores", as consultorias de mercado vêm jogando para baixo os valores dos papeis da Netflix na Bolsa. Nesta terça-feira (25), a Pivotal Researh, por exemplo, reduziu sua meta de preço para as ações da Netflix de US$ 515 para US$ 350. Já outros 45 analistas que cobrem as ações da empresa estimam a meta de preço de suas ações em US$ 410, abaixo dos US$ 420 alcançado no final de junho. Ainda assim, sua meta de preço atual é 60%, acima do preço atual de umaação da Netflix, avaliada em US$ 255 dólares.

Enquanto isso, a Disney segue o caminho inverso. Com a iminente chegada do Disney+ – prevista para o dia 12 de novembro – o valor das ações da criadora do Mickey subiu 14% desde 11 de abril, quando ela anunciou o lançamento da plataforma. Segundo a Reuters, em agosto, as ações da Disney foram negociadas a 23x o lucro esperado, a maior avaliaçãode lucros futuros desde 2004, de acordo com a consultoria Refinitiv.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)




Wattpad vai transformar fanfics e obras amadoras em séries de TV no Brasil


Uma boa notícia para o audiovisual brasileiro: o Wattpad (uma espécie de portal onde autores amadores podem publicar seus trabalhos) e a Wise Entertainment (estúdio independente que produziu East Los High) anunciaram uma parceria para produzir conteúdos em vídeo voltados para o público brasileiro.

A Wise Entertainment já possui uma incubadora de talentos no Brasil e a parceria com o Wattpad tem como objetivo adaptar para a TV fanfics e outras histórias voltadas para adolescentes e jovens adultos publicadas na plataforma. Além disso, a parceria prevê que toda a produção e roteiro sejam feitos por talentos locais.

Essa parceria, que será o primeiro investimento massivo do Wattpad no mercado latino-americano, também permitirá que a Wise se aproveite da tecnologia de aprendizado de máquina Story DNA, desenvolvida pelo Wattpad, além de acesso a todo o conhecimento da empresa no mercado de histórias.


CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.

Além da parceria com a Wise, o Wattpad também tem contratos com diversas outras produtoras ao redor do mundo, como a Sony Pictures Television, Viu, Mediacorp, NL Film, Mediaset, eOne, Lagardere Studios, iflix, SYFY, Huayi Brothers Korea, Bavaria Fiction, CBC e tantas outras.

O Wattpad já possui um histórico de sucesso ao adaptar para as telas histórias originalmente publicadas na plataforma, como a série Light as a Feather (produzida para o serviço de streaming Hulu), o filme After (baseada na história de Anna Todd, que foi publicada inicialmente em 2013 no Wattpad) e A Barraca do Beijo, uma história de Beth Reekles que foi adaptada para filme pela Netflix.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)




Brasil é o segundo país com mais ataques de ransonware em todo o mundo


Uma pesquisa da Trend Micro revelou que o Brasil é o segundo país com o maior número de ataques ransonware em todo o mundo. Ao todo, nosso país é alvo de 10,57% de todos os ataques desse tipo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, que tem 11,10%. Fechando o Top 5 estãoa Índia, com 10,26%; Vietnã (8,05%) e Turquia (3,78%).

A análise foi feita pelaempresa de cibersegurança de 2016 a junho de 2019, detectando um total global de 1,8 bilhão de ransomwares. Foram contabilizadas ameaças em forma de e-mail, arquivos e URLs.

Em relação s ameaças que chegam por e-mail, o Brasilocupa a terceira colocação, com 1,1 bilhão de detecções, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e da China.


CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
Imagem: Reprodução

Em relação s URLs maliciosas, nosso país ficou na 16ª posição no ranking, com 5,5 milhões de acessos. Sobre a detecção de malwares, ocupamos a 11º posição, com 6,1 milhões; enquanto na questão de malwares bancários o país ficou em 20º, com 3 mil ameaças detectadas.

A Trend Micro também analisou aplicativos maliciosos e constatou que 22 mil dos 3 milhões de apps disponibilizados no Brasil eram nocivos.

O estudo completo está disponível online.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)




Instagram está testando modo escuro no app para Android


A chegada do Android 10 foi um alento para as pessoas que não aguentam mais todos aqueles aplicativos com tons claros e que muitas vezes incomodam a vista, afinal de contas a nova versão do sistema possui um modo noturno nativo. Isso, porém, não funciona em alguns apps, como é o casoo do Instagram. Mas, isso pode estar perto do fim. O pessoal do Android Police apurou que o recurso que escurece a tela e a deixa mais agradável para os usuários está sendo testado na rede social de imagens comandada pelo Facebook.

A interface do Instagram possui tons claros desde sua fundação. Vários leitores do site, no entanto, relataram que a versão beta do aplicativo para Android 10 adotou um modo mais escurecido, com detalhes em preto e cinza, assim que você ativa o modo escuro nativo do sistema operacional.

Também foi relatado que usuários de smartphones da Samsung com Android 9 Pie também estavam conseguindo acessar o modo escuro no Instagram por meio das configurações do app; mas, ao efetuar a mudança, um bug escondia a barra de status do telefone.


Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
Modo escuro do Instagram no Android 10 (Imagem: Android Police)

Se você tiver um aparelho com Android 10, pode solicitar a entrada no programa de testes da rede social na Play Store; depois, terá de procurar um APK compatível em sites como o APK Mirror. Vale lembrar, claro, que nem todos os aparelhos estão conseguindo utilizar esse recurso. O próprio pessoal do Android Police, munidos de um Google Pixel, não conseguiu ativar o modo escuro do Instagram.Veja como ficou no Android 9

Se você conseguir obter o recurso, avise para gente nos comentários.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)