image_pdfimage_print

Um designer e ilustrador do Reino Unido chamado Sheng Lam resolveu se basear nas principais redes sociais que têm tomado conta do cotidiano dos internautas (como o Facebook e o Instagram) para fazer releituras bem delicadas, no estilo anime. Embora representem o ápice da modernidade, esses aplicativos também tiveram suas raízes da era analógica, e é justamente essa a inspiração de Lam, que reimaginou esses apps como eles seriam no passado.

É válido perceber que o artista tomou cuidado para não trazer em suas ilustrações os reais nomes dos aplicativos, mas mesmo assim acaba sendo de fácil associação, uma vez que as paletas de cores dos apps em questão foram mantidas e as modificações nos nomes foram mínimas.

As releituras de Lam despertam a nostalgia que carrega a época anterior ao advento dos aplicativos, dos smartphones e das redes sociais, tempos mais simples do que esses que vivemos atualmente. Veja como ficou a série de ilustrações produzidas pelo inglês:


Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.

Facebook

Lam reimaginou o Facebook, ou melhor, o Phasebook, como um disquete, que — acredite se quiser — com seus 1,44 MB já foi considerado um dispositivo com grande capacidade de armazenamento. Hoje em dia, o disquete tem espaço apenas na lembrança, mesmo, e há muito tempo deu lugar para dispositivos com maior capacidade para armazenar arquivos, como o pendrive, por exemplo.

Instagram

Que outro objeto melhor representaria um Instagram da era analógica senão uma câmera Polaroid, não é mesmo? Em épocas anteriores acensão da maior rede social destinada ao compartilhamento de fotos, a Polaroid era a melhor maneira de preservar lembranças por meio de registros fotográficos.

Twitter

Já o Twitter, que o artista convenientemente apelidou de Tweetter, sendo uma rede social destinada a mensagens muito mais curtas e diretas, pode perfeitamente ser relacionado com um aparelho para Código Morse (mensagens codificadas por meio de pontos e traços).

Spotify

Para os amantes de música, o Spotify tem feito um grande sucesso nos últimos tempos. Lam imaginou que, num período antecessor ao digital, esse aplicativo poderia ser relacionado com a fita cassete, que teve a sua vez e fez a alegria dos amantes de música em seu período de ascensão.

Soundcloud

Outro app que faz a alegria dos amantes de música é o SoundCloud, uma plataforma online destinada publicação de áudios. O Soundkloud, como foi apelidado pelo ilustrador, foi associado ao CD player, o sucessor direto da fita cassete.

YouTube

Já o YouTube, ou melhor, YooTube, foi associado ao Video Home System, ou seja, ao famoso videocassete, responsável por reproduzir filmes que fizeram parte das vidas de muitos. Você consegue se lembrar de quantas filmagens chegou a fazer em VHS ou, se não for dessa época, imaginar um período em que não existia o YouTube nosso de cada dia?

Netflix

Nem mesmo a lendária Netflix, plataforma streaming que tem conquistado cada vez mais os corações de pessoas do mundo inteiro, escapou da reimaginação de Sheng Lam. O artista associou a Netflex a uma (por que não?) daquelas televisões de tubo que nunca mais deu as caras por aí.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

(Ler na fonte)


×
CREATE ACCOUNT ALREADY HAVE AN ACCOUNT?

 
×
Recuperar as informações de acesso?
×

Go up

Pular para a barra de ferramentas